Miliumas

Miliumas
O livro em Movimento

quarta-feira, novembro 03, 2010

NATAIS DI-VERSOS


OS natais Di-Versos

Nesta seleção vamos passear por muitos natais.

Conto de Natal de Paul Auster Cia das letras
Papai Noel um velhinho de muitos nomes coletânea
Andersen A menina dos fósforos
Histórias reais Folha se SP
Mil Folhinhas de contar diversos autores
Natal na roça Tecka Mattoso
Um Natal Tropical Chico Pipoca lilia Lilia Moritz Schuwarcz.
A lenda da rosa de Natal Selma lagerlof
O Diabo na noite de natal de Osman lins Cia das letrinhas


e outros ainda mais.

ABRAÇO DE LIVROS





última contação realizada:

QUE NAVIO É ÊSSE??



Esta contação será realizada no Espaço maravilhoso no Ponto do Livro no dia 20 de novembro, será uma homenagem A Zumbi dos Palmares.


Esta seleção que contempla a chegada dos negros africanos no Brasil e sua transformação de relacionamentos através da história.

Como todas as contações que realizo vou trazer trechinhos de muitos livros que falam do mesmo tema e o escolhido poderá ser narrado na íntegra:

Poesia romântica Castro Alves Navio Negreiro
Contos africanos para crianças brasileiras de Rogério Andrade Barbosa Paulinas
Histórias da Preta Heloísa Pires de Lima Salamandra
ABC do Continente Africano De Rogério Andrade Barbosa Edições SM
O baú das histórias Folhinha 2009
Xangô, o trovão Reginaldi Prandi e Pedro Rafael Cia das letrinhas
Gosto de África Histórias de lá e daqui Joel Rufino dos Santos E Claudia Scatamacchia Global
O beijo da palavrinha Mia Couto Língua Geral
Maracatu Feijoada Sonia Rosa Pallas
Erinlé O caçador e outros contos africanos Adilson Martinjs e Luciana Justiniani Hess Pallas
Bruna e a galinha dángola Gerilga de Almeida e Valéria Saraiva
Lendas africanas dos Orixás PIERRE FATUMBI E CARYBÉ Corrupio
Histórias da Àfrica Geina Mhlophe Paulinas
Olhar e e ver crianças Pierre Verger
O rei preto de Ouro Preto Sylvia Orthof Gaia
O espelho dourado Heloísa Pires Lima Peirópolis
A semente que veio da África Heloísa Pires de LIma Salamandra
Oxumaré O arcoíris Cia das letrinhas
Livro lendas do Brasil de coletânea Paulo Dantas conto O Morro

músicas:

Caetano Veloso Navio Negreiro
Clementina de Jesus tava durumindo
Murucututu Waldemar henrique
Caetano Espelho meu

Jorge Ben Jor

Eu quero ver quando Zumbi chegar, eu quero ver
Eu quero ver o que vai acontecer, eu quero ver
Zumbi é o senhor das guerras
Zumbi é o senhor das demandas
Quando Zumbi chega, é Zumbi é quem manda (2x)

Angola, Congo, Benguela
Monjolo, Cabinda, Mina
Quilôa, Rebolo (2x)

Aqui, onde estão os homens?
Há um grande leilão
Dizem que nele há uma princesa à venda
Que veio acorrentada
Junto com seus súditos
Em carros de boi

Eu quero ver quando Zumbi chegar, eu quero ver
Eu quero ver o que vai acontecer, eu quero ver
Zumbi é o senhor das guerras
Zumbi é o senhor das demandas
Quando Zumbi chega, é Zumbi é quem manda

Angola, Congo, Benguela
Monjolo, Cabinda, Mina
Quilôa, Rebolo

Aqui, onde estão os homens?
De um lado, a cana de açúcar
Do outro lado, um imenso cafezal
Ao centro, senhores sentados
Vendo a colheita do algodão branco
Sendo colhido por mãos negras

Eu quero ver!!!

Eu quero ver quando Zumbi chegar, eu quero ver
Eu quero ver o que vai acontecer, eu quero ver
Zumbi é o senhor das guerras
Zumbi é o senhor das demandas
Quando Zumbi chega, é Zumbi é quem manda (2x)

Angola, Congo, Benguela
Monjolo, Cabinda, Mina
Quilôa, Rebolo (2x)

O no dia que Zumbi morreu não por acaso agora é um dia dedicado à consciência negra que decerto ele não vai se aborrecer de me permitir ampliar para a consciência de todas as raças que por um ou outro motivo se considerem superiores.
O desafio deve ser este vivermos na busca desta igualdade e respeito ao diferente.
O diferente que é o tempero da nossa vida.
Consciência gay, consciência indígena e lembrando que zumbi não se rendeu chegou escravo e livre morreu , vamos trilhando e trabalhando na busca de formiguinha em trazer consciência.
E contando o que pode ser contado da realidade de que chega de racismo.


Roteiro da contação:

O baú das histórias Gail Haley encenação com o grupo
Folhinha 2009
O rei preto de ouro preto de Sylvia Ortoff g Scowa Zumbi
Eboni and evori paul macartney as teclas do piano
História da Princesa Oralidade
A casa da flor joel rufino dos santos global
O gato e o escuro Mia Couto
O chamado de Sosu Messhack Asare
Chuva de manga Brinque book
Bruna e a galinha da angola
A lenda da abóbora oralidade
Oxumaré o arco íris Reginaldo Prandi
Iemanjá Pierre Fatumbi
O morro Paulo Dantas

termina com um tambor
Tãn tãn

trechos do livro da Regina Machado Acordais


Ó Rosa lira lirais
Quem tá dormindo acordais
Quem tá dormindo acordais
Quem tá dormindo acordais

Cantiga tradicional de mulheres coletada por Lydia Hortélio Serrinha/Bahia




"Aproveitar essa fala (que alguns chamariam de interrupção ou interferência , mas que de fato é uma participação ativa )como uma oportunidade para discutir valores , tais como são vividos pelos alunos , é um exemplo de situação de aprendizagem propiciada pelo estudo do conto tradicional.
Além disso, se lembramos que os contos são particularizações culturais de elementos universais, podemos utiliza-los como intrumentos para a compreensão da multiculturalidade.Costumes, crenças, paisagens, objetos , tipos de ornamentos, vestimentas, hábitos alimentares e outras características culturais estão representados das mais varidas maneiras nos contos chineses, esquimós, africanos, dos índios americanos, das diferentes regiões brasileiras ou européias .A riqueza com que se qpresentam nas narrativas tradicionais possibilita um encontro fecundo com a diversidade cultural dos povos, , trazendo a oportunidade para o estudo das diferenças e das peculiaridades da nossa própria cultura , favorecendo a consiência de nossa identidade.) do livro Acordais de Regina Machado pg 33.



O arco íris que é o Brasil misturado.
Aqui a gente mistura todas as raças e vai somando o que há de melhor em cada .




Próxima atividade:


curso no ponto do livro


O curso vai começar no dia 16 de novembro e teremos quatro encontros que terminarão numa contação a ser realizada no espaço infantil .

O curso terá um equilíbrio entre teoria e prática .

Caetano nos guia no começo com suas lindas canções .Wisnik , Waldemar Henrique e Maria Rilke , Picasso .

Daminha parte ando querendo pesquisar o tema urubu , quero histórias da ave famosa , a estrela da bienal .

Os estímulos para cada encontro vão de musicais, a literários e degustativos também na nossa pausa para o lanche .

Nossas dores e delícias.

O roteiro vamos seguindo a partir de nossas diferenças , raças, línguas, lembranças , costumes e partimos na busca de nosso fio narrativo individual.

Cada um tem seus caminhos que se cruzam na dor e na delícia de sermos o que somos.

Vamos divagando e navegando em nosso pequenos oceanos e guardando a nossa floresta em um balde no ap.

No fundo o tema tem que ser mais amplo a diversidade no fundo é propriamente a paz pois é a convivencia harmoniosa entre as diferenças e nada melhor que arte pra promover esta união.


www.pontodolivrocafeearte.com.br

como os poetas pra falarem de harmonia todas elas como modelo de raça pura, o mais variadas somadas em poesia.

Arco íris de gente

Deus criou cada homem de uma cor pra que se misturassem o maximo possivel pra nascer a união de todas as raças.


Tecka Mattoso ministra
curso de contação infantil
com foco na diversidade
Parceira da Ponto do Livro - Livraria, Café & Arte nos eventos de contação infantil, a contadora Tecka Mattoso ministrará curso sobre como narrar histórias com enfoque na educação para a diversidade, a partir desta terça (9), das 15h às 18h.
Com carga de 12 horas, divididas em quatro dias e aulas na sala de projeção da livraria, o curso abordará inicialmente os seguintes tópicos:
1º dia
- Sensibilização para o ato de narrar;
- Iniciação à consciência corporal;
- Indicação de leituras e filmes;
- Escolha de conteúdo voltado para o tema “diversidade”.
2º dia
- Mergulho na obra escolhida;
- Escolha das técnicas: branca-projetada-interpretada-individual-grupo-mediação de leitura.
3º dia
- Material para pesquisa na internet;
- Montagem de um roteiro para finalização.
4º dia
- Ensaios para a apresentação final;
- Avaliação individual.
Bibliografia básica:
Acordais - Regina Machado DCL Edições
A Arte de Ler e Contar Histórias – Malba Tahan
Seis passeios pelo bosque da ficção Umberto Eco
Seis propostas para o Proximo Milenio Italo Calvino
Cidades Invisíveis Italo Calvino.
História da leitura Mendell.

Início : 23 de novembro – terças-feiras
Horário: 15h às 18h
Investimento: R$ 230 - à vista / $ 250,00 – 2X R$ 125
Mais informações: 11 2337 0506 / sandra@editorialdiaspora.com.br



Arquivo do blog